Pra. Lêda Pagliarin

pra-leda-pagliarin.fwNascida em 26 de Dezembro de 1962, na cidade de Santo André- São Paulo, ela foi a alegria do casal Benedita e Eduardo Ferreira que a registraram com o nome de Lêda Cristina Ferreira.

Ela cresceu sendo ensinada sobre o caminho do Senhor. Só que, com o passar do tempo, os seus pais se afastaram da Igreja. As conseqüências foram danosas: a sua família, constituída agora de outros dois irmãos (Charles e Ronald), passou a viver muitas lutas espirituais com gravíssimos desentendimentos entre o casal. Isto trazia muito sofrimento a primogênita da família. Só que no coração da ainda menina Lêda, a semente da Palavra já havia sido plantada e, acima de tudo, germinada. Mesmo em meio aos conflitos familiares, o seu querido avô José, que era convertido ao Senhor e andava firme no caminho da Verdade, levava a sua querida neta para participar dos cultos na Igreja que frequentava.

Com apenas 7 anos de idade, era apaixonada por Jesus, o qual a sarou, apesar de tão jovenzinha, de todas as suas enfermidades emocionais, lhe dando um coração cada vez mais alegre.

Seu avô era bem presente em sua vida. Ele sempre a buscava em sua casa e ambos seguiam alegremente para casa do Senhor. Mas algo inesperado aconteceu: o seu avô precocemente foi recolhido pelo Senhor. A jovem Leda, agora com 13 anos, mesmo abatida pela morte do seu avô, não desistiu da sua fé, nem da Igreja e passou a frequentar os cultos sozinha, indo de ônibus.

Aos 13 anos, também, foi batizada nas águas e no Espírito Santo.

Com esta idade já cantava como soprano no coral da Igreja e era bem participativa em todos os trabalhos realizados na sua comunidade.

No caminho da sua vida, ainda adolescente, conheceu um jovem por nome Hideraldo Pagliarin, com quem se casou aos 18 anos, tornando-se mãe de 2 filhas: Talita e Thais Pagliarin que como ela, honram o nome do Senhor.

A Pra. Lêda, durante toda a sua vida, nunca se distanciou do Caminho de Jesus. Hoje ela se alegra em pregar a Palavra, entendendo que valeu a pena perseverar em adoração ao seu Deus, pois vê os frutos da sua dedicação a causa de Cristo e presencia, diariamente, a união da sua família (pais e irmãos) e, o mais importante,  os vê servindo ao Senhor.